10 LIVROS ESSENCIAIS PARA UM ESCRITOR INICIANTE

A paixão pela escrita nasce nos corações dos leitores e vai crescendo dia a dia. Cada uma das histórias que lemos tende a alimentar o sonho e fazer dele cada vez maior. Quando ele toma conta de tudo e a decisão de tornar-se um(a) escritor(a) finalmente está tomada, uma dúvida paira  nas mentes de todos nós: COMO COMEÇAR?

 

Eu passei pelo mesmo processo. As mesmas dúvidas.

 

Não basta apenas vontade. É preciso transpiração.

 

Por isso, conhecer os escritores do passado e aprender com todos aqueles que já passaram pelo mesmo processo é tão importante.

 

Abaixo listarei 10 livros que têm sido de grande valia nessa jornada de escrita. Sem eles, provavelmente eu teria parado na primeira obra.

 

Dito isso, minha dica é: Deixe a mente aberta e aprenda!

10 LIVROS ESSENCIAIS PARA UM ESCRITOR INICIANTE

1. SOBRE A ESCRITA

Stephen King

 

Stephen King é um dos autores mais vendidos de todos os tempos. Você pode ter uma mente de artista e não pensar em ganhar dinheiro com suas obras, entretanto, é bom saber que, pelo número de vendas, está claro que King tem alguma coisa que os leitores gostam. Você pode deixar pra lá e procurar alguém mais clássico, ou pode absorver tudo que ele tem a oferecer e o conhecimento que divide nessa obra. Atenção especial aos capítulos II e III.

 

 

2. O HERÓI DE MIL FACES

Joseph Campbell

Você conhece a história do herói relutante que é chamado à aventura, passa por diversas adversidades, mas, no fim, alcança a vitória? Parece familiar? Pois bem, a jornada do herói, como resumida da frase anterior, é o objeto de estudo de Campbell. Para quem deseja escrever uma história, cada uma das dicas do professor é de extrema valia. Anotações de leitura são uma boa ideia, bem como separar os esquemas e fluxogramas elaborados pelo autor.

 

 

3. COMO FUNCIONA A FICÇÃO

James Wood

Uma análise profunda da escrita de ficção, com exemplos de grandes escritores da literatura mundial. A estrutura; pontos positivos e negativos; personagens. Nada escapa dos olhos atentos de Wood. A obra é considerada por muitos como uma das mais completas da área e pode ajudar a ter uma visão mais profissional do trabalho do escritor. Escrever é prazeroso, mas nem por isso precisa ser um ato realizado sem ordem ou cuidado. Como mostra o autor, os detalhes são sempre importantes.

 

 

4. OS SECREDOS DA FICÇÃO

Raimundo Carrero

Na mesma esteira de Wood, o pernambucano Raimundo Carrero vem demonstrar que a uma boa escrita depende de insistência, trabalho duro, atenção aos detalhes e elementos técnicos que não podem ser ignorados. Como a maioria dos livros desta lista, também há informações sobre criações de personagens e outros elementos da narrativa. Acima de tudo Carrero faz com que voltemos à realidade e vejamos o lado mais difícil da escrita: a reescrita.

 

 

5. A ARTE DE ESCREVER

Schopenhauer

Schopenhauer é um dos mais importantes filósofos alemães. Seu trabalho influenciou muitos que vieram depois dele, como Nietzsche. Por isso e, considerando que você saiba alguma coisa sobre o autor, é importante ter em mente que esta é uma obra mais profunda, o que pode ser um pouco desconfortável para quem está acostumado com livros mais simples. Schopenhauer, não se esqueça disso.

 

6. CARTAS A UM JOVEM ESCRITOR

Mario Vargas Llosa

Há entre os novos escritores contemporâneos uma máxima que tem crescido com o passar do tempo: a de que não é preciso ser um bom leitor para ser um bom escritor. Se você é adepto dessa corrente de pensamento, este não é o livro apropriado para que melhore a sua performance como escritor. Com a analise de clássicos e sempre pronto a apontar os exemplos do passado que podem alimentar o escritor do futuro, Llosa elabora um livro magistral, que ensina, afaga e cutuca ao mesmo tempo.

 

 

7. CONFISSÕES DE UM JOVEM ROMANCISTA

Umberto Eco

O escritor italiano traz nessa obra 4 ensaios que utilizou anteriormente em palestras sobre Literatura Moderna: 1.) Escrevendo da esquerda para a direita 2.) O autor, o texto e o intérprete 3.) Algumas observações sobre personagens fictícios 4.) Minhas listas. A escrita em prosa, como se o autor estivesse a conversar com o leitor, aproxima o estudante da arte de escrever do famoso escritor e torna a experiência incrível. Ao final, sentimos a alegria de ter aprendido com alguém que tinha muito mais a nos ensinar.

 

8. STORY

Robert Mckee

Story é um dos primeiros livros que irão te indicar. Mckee é um roteirista com trânsito em Hollywood, respeitado pelo seu trabalho e referência quando o assunto é a arte de contar histórias. O protagonista; o antagonista; os obstáculos; o ponto de virada; os diálogos e os monólogos; as pesquisas; as palavras que você usa; seus medos e crenças. Nada escapa. Story é uma obra completa e ideal para quem ainda não leu nada sobre o assunto.

 

9. O ESCRITOR DE FIM DE SEMANA

Robert J. Ray

Posso dizer duas coisas sobre a leitura de “O escritor de fim de semana”. A primeira é, não leia como eu. A segunda é, leia como eu, depois de ter jogado fora a primeira leitura. O livro é didático ao extremo e possui uma variedade de exercícios a serem realizados ao fim de cada capítulo. Na primeira leitura eu não os fiz, logo, o resultado da leitura foi tão bom quanto o meu empenho: ZERO. Na segunda vez fiz a leitura e os exercícios e, acreditem, o resultado é incrível. São coisas simples, mas que criarão as bases para o desenvolvimento de suas histórias.

 

10. A JORNADA DO ESCRITOR

Cristopher Vogler

A resenha de “A jornada do escritor” diz tudo o que você precisa saber sobre essa obra. “Em 1949, no clássico O herói de mil faces, o estudioso Joseph Campbell conceituou a chamada Jornada do Herói: uma estrutura presente nos mitos e replicada em todas as boas histórias já contadas e recontadas pela humanidade. Em “A Jornada do Escritor”, Christopher Vogler faz uma detalhada e esclarecedora análise desse conceito, tomando como base diversos filmes importantes. Resultado de anos de estudo sobre mitos e arquétipos, somados à experiência de Vogler na indústria cinematográfica norte-americana, esta edição, revisada pelo autor, é uma obra de referência fundamental não apenas para quem deseja escrever boas histórias – bebendo da fonte dos mais belos e fascinantes mitos já criados pela mente humana –, como para quem quer entendê-las melhor, relacionando-as à própria vida.”

 

 

E aí? Gostou das dicas? Cada uma dessas leituras contribuiu para a minha formação como escritor e, acredito, poderá contribuir também para a sua.

 

Escrever é um prazer, mas também é um trabalho árduo. Os textos não adquirem qualidade apenas ao surgir de um “brainstorm”. É preciso revisar, reescrever, excluir, voltar de volta ao início.


Já conhece os meus livros?

 

 

 

 

 

 

ADQUIRA AQUI – E-BOOKS E FÍSICOS

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *