Quem são os vencedores do Prêmio Jabuti 2019?

No final do ano de 1959 Jorge Amado levava o primeiro Prêmio Jabuti  pelo romance “Gabriela, Cravo e Canela”.

 

Durante 60 anos de história, muitos foram os títulos laureados com a honraria considerada, por vários, a maior da literatura brasileira.

 

No dia 28 de Novembro de 2019 os vencedores foram anunciados no Auditório Ibirapuera.

 

Foram 7 os premiados no Eixo Literatura.

 

Abaixo, seguem as obras acompanhadas de sinopses. Boas dicas para acrescentar nas metas de leitura de 2020.

VENCEDORES DO PRÊMIO JABUTI 2019

Conto

 “Um beijo por mês” | Autor(a): Vilma Arêas | Editora(s): Luna Parque

Sinopse: De modo ágil, os textos de Vilma Arêas trabalham a violência social dos dias de hoje misturada à memória política dos anos de chumbo no Brasil, ao mesmo tempo em que são atravessados por uma inquietude que perturba as formas de descrever, lembrar e narrar.

 

Crônica

“Pós-F: para além do masculino e do feminino” | Autor(a): Fernanda Young | Editora(s): LeYa

Sinopse: Em sua primeira obra de não ficção, Fernanda Young se insere no acalorado debate sobre o que significa ser homem e ser mulher hoje. Em textos autobiográficos, ela se revela como uma das tantas personagens femininas às quais deu voz, sempre independentes e a quem a inadequação é um sentimento intrínseco. E esse constante deslocamento faz com que Fernanda seja capaz de observar o feminino e o masculino em todas as suas potencialidades. É daí que surge o Pós-F, pós-feminismo e pós-Fernanda, um relato sincero sobre uma vida livre de estigmas calcada na sobrevivência definitiva do amor, no respeito inquestionável ao outro e na sustentação do próprio desejo. No livro, que é ilustrado com desenhos da autora, Fernanda oferece sua visão de mundo na tentativa de superar polarizações e construir algo maior, em que caibam todos os gêneros.

 

Histórias em Quadrinhos

Graphic MSP” – Jeremias: Pele | Autor(a): Rafael Calça, Jefferson Costa | Editora(s): Panini, Mauricio de Sousa

Sinopse: Jeremias é um dos melhores alunos da classe. Tem vários amigos e uma rotina muito feliz ao lado dos pais. Até o dia em que ele encara o preconceito por causa da cor da sua pele.

 

 

Infantil

 “A Avó Amarela” | Autor(a): Júlia Medeiros, Elisa Carareto | Editora(s): ÔZé Editora

Sinopse: Este livro não é sobre a Avó Azul (embora ela também dormisse sem boca) Ele também não é sobre a sua avó (porque eu nem sei qual é a cor dela) Ele é sobre a minha Avó Amarela (de quem, às vezes, fico roxa de saudade).

 

 

Juvenil

“Histórias guardadas pelo rio” | Autor(a): Lúcia Hiratsuka | Editora(s): Edições SM

Sinopse: Por mais que tente, Pedro não consegue pescar histórias no rio. E essa é uma prática comum em sua cidade: dos pescadores que as pescam e as negociam, aos moradores de variadas idades que as recolhem das águas e depois as trocam, as presenteiam, as colecionam, bordam-nas linha por linha… Inconformado com o fato de não conseguir pescá-las, o jovem empreenderá uma busca sobre o segredo dessa arte de pesca, cuja resposta está guardada nas águas do rio.

 

 

Poesia

 “Nuvens” | Autor(a): Hilda Machado | Editora(s): Editora 34

Sinopse: Quantos poetas passam pela vida sem jamais publicar um livro? Quantos poemas escritos nunca chegam aos leitores?

Hilda Machado, pesquisadora e cineasta nascida no Rio de Janeiro em 1951 e falecida em 2007, foi professora na Universidade Federal Fluminense, com passagens por universidades estrangeiras, e diretora premiada em festivais de cinema nacionais. Paralelamente, desenvolveu um trabalho poético de dicção muito pessoal, entre o melancólico e o autoirônico, de teor fortemente visual e que parece assumir a montagem cinematográfica como procedimento poético por excelência – “Discreta voyeuse/ o sofá combinando com o tom das exegeses/ a polidez dos móveis, avencas, decassílabos, filmes russos/ perífrases sobre paninhos de crochê/ e em vez de carne poemas no congelador”.

Em vida, Hilda Machado publicou apenas dois poemas. Deixou, porém, além de manuscritos esparsos, este nuvens, que ela mesma organizou e chegou a registrar na Biblioteca Nacional, claro sinal de que considerava publicá-lo um dia. É o que agora se realiza, graças à colaboração de Angela Machado, irmã da autora, e ao empenho do poeta Ricardo Domeneck, que assina o texto de apresentação do volume.

 

 

Romance

 “O pai da menina morta” | Autor(a): Tiago Ferro | Editora(s): Todavia

Sinopse: Estreia de uma das mais novas e marcantes vozes da literatura brasileira, este é um romance comovente e aterrador. O que acontece quando uma menina de oito anos, inteligente e amorosa, morre subitamente? O romance de Tiago Ferro tenta compreender os ecos dessa devastação na vida do pai. Gestado a partir de uma tragédia vivenciada pelo autor em 2016, o livro não se restringe ao inventário doloroso dessa perda indizível, mas discute temas como memória, sexualidade, humor, confissão e fabulação. Um livro comovente e aterrador.

 

E aí? Já leu algum? Eu já decidi: conhecerei “O pai da menina morta”

 


JÁ CONHECE OS MEUS LIVROS? 

 

 

 

 

 

 

 

CLIQUE AQUI E ADQUIRA JÁ O SEU

VIVAS AO FOLCLORE BRASILEIRO

 

Você está cansado de ver os seres do folclore brasileiro representados de forma infantil?

 

Se a sua resposta for sim, talvez você deva conhecer os meus livros.

 

Curupira – A Árvore da Vida

Curupira e Taiguara cresceram juntos, no seio da aldeia Arapuã. Agora, no entanto, um acidente colocou a vida de um deles em perigo e a única esperança é a Árvore da Vida. A situação se complica ainda mais com o surgimento dos perigos da natureza selvagem e quando um espírito antigo, tomado pelo desejo de vingança, surge em meio à floresta. Lutando pela vida, os amigos iniciarão uma jornada que mudará suas vidas para sempre, buscando proteger a floresta e desvendar os segredos do Eldorado.

 

Saci – O menino e a lenda

Samuel cresceu nas ruas e encontrou na capoeira uma nova forma de ver o mundo. Entretanto, no dia de seu batismo, graças as ações precipitadas de um homem, a Baía de Todos os Ventos foi beijada pela magia e pelo mal que emana do Eldorado. O garoto, então, precisará superar grandes dificuldades para manter seus amigos a salvo, enfrentando seus medos e sangrentas batalhas na roda de capoeira.

 

Conto Fantásticos do Folclore Brasileiro

Contos Fantásticos é a coletânea de contos que dá vida aos personagens do folclore brasileiro de uma maneira nunca antes vista. O Saci-Pererê encontra-se cativo e lutará com todas as suas forças para conseguir sua carapuça de volta, após ser sequestrado por um ser de pura maldade; a Cuca segue atrás de uma menina desobediente, mas não faz ideia de quem ela é filha; alguém se apossou das oferendas do Caipora e ele está furioso; Iara busca uma nova vida no mar, cantando em um luxuoso navio; um Caçador deseja exterminar todos os seres mágicos e o primeiro da lista é Jurupari; um menino tagarela envolve-se com uma misteriosa criatura e isso faz dele um novo mito brasileiro. Surpreendente e cativante, Contos Fantásticos é também uma porta de entrada para o rico universo criado por Junior Salvador.

 

 

Quando a lenda ganha vida

Muito do que conhecemos sobre o nosso folclore é aquilo que aprendemos nas escolas. Mas se soubéssemos a verdade dessas histórias antigamente, criança alguma dormiria à noite e muitas delas poderiam ter sua infância destruída… Nem tudo é terror, nem tudo é fantasia. Aliás, você pode nunca ter visto, mas isto não significa que não seja real. Com toda essa riqueza que temos, a antologia Quando a Lenda Ganha Vida reúne quinze autores nacionais que voltaram seus olhos para a tradição e a cultura do nosso povo.

 

E aí, gostou?

 

Se sim, CLIQUE AQUI E CONHEÇA O MEU TRABALHO !

100 livros brasileiros para ler antes de morrer

O post sobre 100 livros para ler antes de morrer fez bastante sucesso e, por isso, resolvi, mais uma vez, buscar auxílio com a Revista Bravo e trazer agora uma nova lista.

 

Desta vez teremos os 100 livros mais influente da literatura brasileira.

 

Listas são sempre complicadas  e é possível que uma ou outra grande obra acabe ficando de fora.

 

No entanto, é certo que cada uma das obras abaixo representa a qualidade dos nossos escritores e nos faz perceber a importância de valorizarmos também as obras tupiniquins.

 

Ao contrário do que fiz na lista dos 100 livros para ler antes de morrer da literatura mundial, vou deixar de anotar os livros que já li.

 

Isso porque pretendo retomar a lista do zero, pois li muitos como estudante e por vezes como obrigação, o que pode ter prejudicado o aproveitamento da leitura.

 

Voltarei a lê-los e atualizarei o post conforme isso for ocorrendo.

 

Pois agora, a leitura não terão outro fim, senão o de deleitar-me.

 

Vamos à lista então!

 

 

1. Bagagem (Adélia Prado)

2. O Cortiço (Aluísio Azevedo)

3. Lira dos Vinte Anos (Álvares de Azevedo)

4. Noite na Taverna (Álvares de Azevedo)

5. Quarup (Antonio Callado)

6. Brás, Bexiga e Barra Funda (Antonio de Alcântara Machado)

7. Romance d’A Pedra do Reino (Ariano Suassuna)

8. Viva Vaia (Augusto de Campos)

9. Eu (Augusto dos Anjos)

10. Ópera dos Mortos (Autran Dourado)

11. O Uruguai (Basílio da Gama)

12. O Tronco (Bernardo Elis)

13. A Escrava Isaura (Bernardo Guimarães)

14. Morangos Mofados (Caio Fernando Abreu)

15. A Rosa do Povo (Carlos Drummond de Andrade)

16. Claro Enigma (Carlos Drummond de Andrade)

17. Os Escravos (Castro Alves)

18. Espumas Flutuantes (Castro Alves)

19. Romanceiro da Inconfidência (Cecília Meireles)

20. Mar Absoluto (Cecília Meireles)

21. A Paixão Segundo G.H. (Clarice Lispector)

22. Laços de Família (Clarice Lispector)

23. Broqueis (Cruz e Souza)

24. O Vampiro de Curitiba (Dalton Trevisan)

25. O Pagador de Promessas (Dias Gomes)

26. Os Ratos (Dyonélio Machado)

27. O Tempo e o Vento (Érico Veríssimo)

28. Os Sertões (Euclides da Cunha)

29. O que é Isso, Companheiro? (Fernando Gabeira)

30. O Encontro Marcado (Fernando Sabino)

31. Poema Sujo (Ferreira Gullar)

32. I-Juca Pirama (Gonçalves Dias)

33. Canaã (Graça Aranha)

34. Vidas Secas (Graciliano Ramos)

35. São Bernardo (Graciliano Ramos)

36. Obra Poética (Gregório de Matos)

37. O Grande Sertão: Veredas (Guimarães Rosa)

38. Sagarana (Guimarães Rosa)

39. Galáxias (Haroldo de Campos)

40. A Obscena Senhora D (Hilda Hist)

41. Zero (Ignácio de Loyola Brandão)

42. Malagueta, Perus e Bacanaço (João Antônio)

43. Morte e Vida Severina (João Cabral de Melo Neto)

44. A Alma Encantadora das Ruas (João do Rio)

45. Harmada (João Gilberto)

46. Contos Gauchescos (João Simões Lopes Neto)

47. Viva o Povo Brasileiro (João Ubaldo Ribeiro)

48. A Moreninha (Joaquim Manuel de Macedo)

49. Gabriela, Cravo e Canela (Jorge Amado)

50. Terras do Sem Fim (Jorge Amado)

51. Invenção de Orfeu (Jorge de Lima)

52. O Coronel e o Lobisomem (José Cândido de Carvalho)

53. O Guarani (José de Alencar)

54. Lucíola (José de Alencar)

55. Os Cavalinhos de Platiplanto (J. J. Veiga)

56. Fogo Morto (José Lins do Rego)

57. Triste Fim de Policarpo Quaresma (Lima Barreto

58. Crônica da Casa Assassinada (Lúcio Cardoso)

59. O Analista de Bagé (Luis Fernando Veríssimo)

60. Tremor de Terra (Luiz Vilela)

61. As Meninas (Lygia Fagundes Telles)

62. Seminário dos Ratos (Lygia Fagundes Telles)

63. Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis)

64. Dom Casmurro (Machado de Assis)

65. Memórias de um Sargento de Milícias (Manuel Antônio de Almeida)

66. Libertinagem (Manuel Bandeira)

67. Estrela da Manhã (Manuel Bandeira)

68. Galvez, Imperador do Acre (Márcio Souza)

69. Macunaíma (Mário de Andrade)

70. Paulicéia Desvairada (Mário de Andrade)

71. O Homem e Sua Hora (Mário Faustino)

72. Nova Antologia Poética (Mário Quintana)

73. A Estrela Sobe (Marques Rebelo)

74. Juca Mulato (Menotti Del Picchia)

75. O Sítio do Pica-pau Amarelo (Monteiro Lobato)

76. As Metamorfoses (Murilo Mendes)

77. O Ex-mágico (Murilo Rubião)

78. Vestido de Noiva (Nelson Rodrigues)

79. A Vida Como Ela É (Nelson Rodrigues)

80. Poesias (Olavo Bilac)

81. Avalovara (Osman Lins)

82. Serafim Ponte Grande (Oswald de Andrade)

83. Memórias Sentimentais de João Miramar (Oswald de Andrade)

84. O Braço Direito (Otto Lara Resende)

85. Sermões (Padre Antônio Vieira)

86. Catatau (Paulo Leminski)

87. Baú de Ossos (Pedro Nava)

88. Navalha de Carne (Plínio Marcos)

89. O Quinze (Rachel de Queiroz)

90. Lavoura Arcaica (Raduan Nassar)

91. Um Copo de Cólera (Raduan Nassar)

92. O Ateneu (Raul Pompéia)

93. 200 Crônicas Escolhidas (Rubem Braga)

94. A Coleira do Cão (Rubem Fonseca)

95. A Senhorita Simpson (Sérgio Sant’Anna)

96. Febeapá (Stanislaw Ponte Preta)

97. Marília de Dirceu (Tomás Antônio Gonzaga)

98. Cartas Chilenas (Tomás Antônio Gonzaga)

99. Nova Antologia Poética (Vinícius de Moraes)

100. Inocência (Visconde de Taunay)

 

E aí? O que achou?

 

Discorda de alguma das obras? Acha que outra deveria ser incluída?

 

Eu senti a ausência de Millôr.

 


JÁ CONHECE OS MEUS LIVROS

 

 

 

 

 

 

 

 

CLIQUE AQUI E CONHEÇA O MEU TRABALHO

100 LIVROS PARA LER ANTES DE MORRER

Circula há algum tempo pela rede uma lista com os 100 livros mais influentes da literatura mundial, idealizada pela revista Bravo, no longínquo ano de 2006.

Tive acesso à lista há alguns anos e, acredite, decidi que leria todos eles.

Entretanto, o prazo para cumprimento da meta é longo: A vida toda.

Abaixo segue a lista e, em vermelho, aquelas obras que já tive o prazer de ler.

 

 

1. Ilíada, de Homero
2. Odisseia, de Homero
3. Hamlet, de William Shakespeare
4. O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de la Mancha, de Miguel de Cervantes
5. A Divina Comédia, de Dante Alighieri
6. Em Busca do Tempo Perdido, de Marcel Proust
7. Ulisses, de James Joyce
8. Guerra e Paz, de Leon Tosltói
9. Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski
10. Os Ensaios, de Michel de Montaigne
11. Édipo Rei, de Sófocles
12. Otelo, de William Shakespeare
13. Madame Bovary, de Gustave Flaubert
14. Fausto, de Johann Wolfgang von Goethe
15. O Processo, de Franz Kafka
16. Doutor Fausto, de Thomas Mann
17. As Flores do Mal, de Charles Baudelaire
18. O Som e a Fúria, de William Faulkner
19. A Terra Desolada, de T. S. Eliot
20. Teogonia, de Hesíodo
21. Metamorfoses, de Ovídio
22. O Vermelho e o Negro, de Stendhal
23. O Grande Gatsby, de Francis Scott Fitzgerald
24. Uma Temporada no Inferno, de Arthur Rimbaud
25. Os Miseráveis, de Victor Hugo
26. O Estrangeiro, de Albert Camus
27. Medeia, de Eurípides
28. Eneida, de Virgílio
29. Noite de Reis, de William Shakespeare
30. Adeus às Armas, de Ernest Hemingway
31. O Coração das Trevas, de Joseph Conrad
32. Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley
33. Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf
34. Moby Dick, de Herman Melville
35. Histórias Extraordinárias, de Edgar Allan Poe
36. A Comédia Humana, de Honoré de Balzac
37. Grandes Esperanças, de Charles Dickens
38. O Homem sem Qualidades, de Robert Musil
39. As viagens de Gulliver, de Jonathan Swift
40. Finnegans Wake, de James Joyce
41. Os Lusíadas, de Luís de Camões
42. Os Três Mosqueteiros, de Alexandre Dumas
43. Retrato de uma Senhora, de Henry James
44. Decamerão, de Giovanni Boccaccio
45. Esperando Godot, de Samuel Beckett
46. 1984, de George Orwell
47. A Vida de Galileu, de Bertolt Brecht
48. Os Cantos de Maldoror, de Lautréamont
49. A Tarde de um Fauno, de Stéphane Mallarmé
50. Lolita, de Vladimir Nabokov
51. Tartufo, de Molière
52. As Três Irmãs, de Anton Tchekhov
53. O Livro das Mil e Uma Noites
54. O Burlador de Sevilha, de Tirso de Molina
55. Mensagem, de Fernando Pessoa
56. Paraíso Perdido, de John Milton
57. Robinson Crusoé, de Daniel Defoe
58. Os Moedeiros Falsos, de André Gide
59. Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
60. O Retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde
61. Seis Personagens à Procura de um Autor, de Luigi Pirandello
62. As Aventuras de Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll
63. A Náusea, de Jean-Paul Sartre
64. A Consciência de Zeno, de Italo Svevo
65. Longa Jornada Noite Adentro, de Eugene Gladstone O’Neill
66. A Condição Humana, de André Malraux
67. Os Cantos, de Ezra Pund
68. Canções da Inocência-Canções da Experiência, de William Blake
69. Um Bonde Chamado Desejo, de Tennessee Williams
70. Ficções, de Jorge Luis Borges
71. O Rinoceronte, de Eugène Ionesco
72. A Morte de Virgílio, de Hermann Broch
73. Folhas de Relva, de Walt Whitman
74. O Deseros dos Tártaros, de Dino Buzzati
75. Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez
76. Viagem ao Fim da Noite, de Louis-Ferdinand Céline
77. A Ilustre Casa de Ramires, de Eça de Queirós
78. O Jogo da Amarelinha, de Julio Cortázar
79. As Vinhas da Ira, de John Steinbeck
80. Memórias de Adriano, de Marguerite Yourcenar
81. O Apanhador no Campo de Centeio, de J. D. Salinger
82. As Aventuras de Huckleberry Finn, de Mark Twain
83. Contos – Hans Christian Andersen
84. O Leopardo, de Tomasi di Lampedusa
85. A Vida e as Opiniões do Cavalheiro Tristram Shandy, de Laurence Sterne
86. Uma Passagem para a Índia, de Edward Morgan Forster
87. Orgulho e Preconceito, de Jane Austen
88. Trópico de Câncer, de Henry Miller
89. Pais e Filhos, de Ivan Turguêniev
90. O Náufrago, de Thomas Bernhard
91. A Epopeia de Gilgamesh
92. O Mahabharata
93. As Cidades Invisíveis, de Italo Calvino
94. Oh The Road, de Jack Kerouac
95. O Lobo da Estepe, de Herman Hesse
96. O Complexo de Portnoy, de Philip Roth
97. Reparação, de Ian McEwan
98. Desonra, de J. M. Coetzee
99. As Irmãs Makioka, de Junichiro Tanizaki
100. Pedro Páramo, de Juan Rulfo

 

E aí? Concorda com a lista? Já leu algum deles?

Que tal juntar-se a mim nessa aventura? O prazo é longo e a viagem é maravilhosa.

 


Já conhece os meus livros? 

Clique Aqui e conheça o meu trabalho.

5 autores nacionais que você precisa conhecer

Já parou para pensar que há muitos escritores de talento que você pode ainda não ter ouvido falar?

Para que você não corra o risco de ficar sem ler livros incríveis, listei abaixo 5 autores que você precisa conhecer.

1. Romance – João Paulo Cuenca

João Paulo Cuenca é cineasta e escritor. Autor dos romances “O dia de Mastroianni”, “Corpo presente”, “O único final feliz para uma história de amor é um acidente” e “Descobri que estava morto”, o escritor já foi traduzido em mais de dez línguas e obteve reconhecimento internacional. A revista britânica Granta  o listou como um dos 20 melhores romancistas brasileiros com menos de 40 anos.

 

2. Fantasia – André Regal

André Regal é ator, dramaturgo e músico. O mineiro radicado no Rio de Janeiro trouxe nova esperança para os jovens leitores de fantasia com duas obras estupendas: “Mirta Vento Amarelo – A linhagem do Dragão” e “O Brakki – A lágrima de Giius”. As obras contam com mundos complexos, personagens cativantes, histórias envolventes e plot twists que fazem o coração sair pela boca. Leia os livros antes que eles cheguem aos cinemas (acredite, eles têm tudo para fazer bonito na tela grande).

 

3. Crônicas – Hélio Consolaro

Hélio Consolaro trabalha com aquilo que nos passa despercebido. Mantém seu olhar atento sobre o cotidiano e, com sua pena ferina e tenaz, traduz cada momento em crônicas divertidas que, da mesma forma com que fazem os lábios sorrirem, plantam sementes no subconsciente, as quais germinam por muitos dias após a leitura. Machado de Assis dizia que o cronista é como um beija-flor, pois beija todas as flores, indistintamente. Hélio beija as flores, mas, às vezes, arranca-lhes pelo caule. Da vasta obra do autor destacam-se “Cobras e lagartos”, “Filósofo de semáforo” e “Casar contra quem?”.

4. Poesia – Ana Martins Marques

A doutora Ana Martins Marques é autora de “A vida submarina”, “Da arte das armadilhas”, “O livro das semelhanças” e “Duas janelas”, sendo considerada, por muitos, como o maior expoente da poesia contemporânea. Cada rima traz sentido; cada verso vale a pena; em cada estrofe uma nova vida.

AQUÁRIO

Os peixes são tristes no aquário
mesmo que não conheçam o mar
alguma coisa neles quer o amplo.

No poema
morrem sem água
na primeira estrofe.

 

5. Ficção Científica – Enéias Tavares

Enéias Tavares é autor de “A lição de anatomia do temível Dr. Louison”, uma obra onde dirigíveis gigantescos invadem o céu de Porto Alegre, no início do século XX. Inspirado em Julio Verne, o escritor faz diversas referências a Aluísio de Azevedo e Machado de Assis, entre outros, entregando uma narrativa fascinante.

 


Já conhece os meus livros?

Clique aqui
e conheça o meu trabalho

Meta de leitura 2019

Minha meta de leitura 2019 está quase completa.

 

Como foram as leituras de vocês em 2019? A minha meta era de ler ao menos um livro por mês, mas, vejam só, quase que dobramos a meta.

Na imagem acima vocês podem ver os todas as capas dos livros lidos durante o ano. Na verdade ainda estou terminando O Brakki, Escritor de fim de semana, Musashi e Trópico de Câncer. Sim, eu gosto de ler vários livros ao mesmo tempo.

Mas falta pouco em todos eles. Então, já estou contando como leituras terminadas.

Abaixo segue a lista dos livros:

  1. Som e a Fúria, William Faulkner (EUA)
  2. On the Road, Jack Kerouac (EUA)
  3. O Grande Gatsby, F. Scott Fitzgerald (EUA)
  4. Mensagem, Fernando Pessoa (Portugal)
  5. Alice no País das Maravilhas, Lewis Caroll (EUA)
  6. 1984, George Orwell (Índia britânica)
  7. Deserto dos Tártaros, Dino Buzzati (Itália)
  8. Histórias Extraordinárias, Edgar Allan Poe (Inglaterra)
  9. As Cidades Invisíveis, Italo Calvino (Cuba/Itália)
  10. Trópico de Câncer, Henry Miller (EUA)
  11. Araruama – Ian Fraser (Brasil)
  12. Lugar Nenhum – Neil Gaiman (Inglaterra)
  13. Terra dos Homens – Antoine de Saint-Exupéry (França)
  14. As crônicas de Nárnia – C. S. Lewis (Irlanda – Reino Unido)
  15. Curupira – Graça Lima (Brasil)
  16. O cavaleiro Preso na armadura – Robert Fisher (EUA)
  17. Musashi – O vento – O Céu – Eiji Yoshikawa (Japão)
  18. O escritor de fim de semana – Robert J. Raj (Inglaterra)
  19. Quando a lenda fanha vida – Junior Salvador e Wesnen Tellurian (Brasil)
  20. Extraordinário – R. J. Palácio (EUA)
  21. O Brakki – A lágrima de Giius I – André Regal (Brasil)

E aí, já leu algum deles? Não? Então fique ligado porque em breve lançarei aqui no site as minhas impressões sobre cada uma das obras. Teremos notas e uma sentença.

Fique de olho


Já conhece os meus livros? 

Clique Aqui e conheça o meu trabalho